READING

O Borogodó da fotógrafa Anna Berthier e suas histó...

O Borogodó da fotógrafa Anna Berthier e suas histórias pelo mundo

A Anna Berthier é uma fotógrafa brasileira que hoje mora em Paris. Há alguns anos, fez um ensaio lindo no nosso escritório e desde então seguimos acompanhando seu trabalho! Ela lançou também um trabalho muito legal de street style, o Borogodó. Nossa inspiração da semana!

Eu trabalho com fotografia há mais de sete anos (mas sou ruim com datas, então não consigo ser precisa). Quando comecei não tinha tanto portfolio e lembro que queria ser a estagiária da Gabi Chanas no noiva.com e fazer fotos para ela. Na época eles não tinham necessidade disso, mas a minha sorte foi que ela gostou do meu trabalho e espalhou meu contato pela ZH, o que me fez começar meu trabalho de freelancer com eles através do ByN9ve da Claudia Ioschpe fotografando moda de rua para eles e seguindo por anos depois disso. Sempre fui encantada por street style e pela realidade que ele transmite. Editoriais e capas de revistas são algo lindo, mas acho reconfortante saber que o street style não teve curadoria de ninguém além da própria pessoa e da maneira que ela quis apresentar o próprio estilo. Seguindo essa linha também me apaixonei ainda mais por backstages. Descobri que gosto de ver o processo da criação mais do que me contentar com o resultado final impecável por si só.

aa.004

Sobre mudar para Paris

Eu estava morando em Londres há dois anos. Entre Londres e Paris eu sempre pensei que preferia Londres, mas me surpreendi e acho que Paris quase ganha nessa competição atualmente. Em Londres eu morava com o meu namorado da época e já sabia o inglês fluentemente, então não haviam muitos desafios nesse sentido. Foi uma excelente experiência ainda assim e passei esse tempo fotografando a Vic Ceridono (ex editora de beleza da Vogue e dona do Dia de Beauté). Quando decidi vir ele me apoiou fortemente, mas ao chegar foi um pouco assustador: as duas primeiras semanas foram solitárias, eu mal conseguia me comunicar em francês e os locais que eu encontrava na época não estavam muito interessados em falar inglês. À medida que eu fui aprendendo o idioma eu fui me sentindo mais e mais em casa, e cada vez mais acolhida.

aa.001

Como é o trabalho, as descobertas fora do Brasil e histórias que valem ser contadas

Paris é uma cidade extremamente fotogênica e eu não acho particularmente difícil achar uma locação bonita e que fuja daquela foto óbvia da Torre Eiffel. Até agora, inclusive, felizmente só tive clientes que gostam de fugir do clichê também e preferem fotografar “como um local”. Particularmente eu acho mais bacana fotografar a Paris sincera num café do que apenas se focar em monumentos ou pontos turísticos, por mais belos que sejam. Atualmente eu fotografo as PFW para a Harper’s Bazaar Brasil e tenho outros clientes que seguem variando, como a blogger portuguesa Raquel Strada (@raquelstrada) ou a Bella Russo (@isabellarusso), que é colaboradora da Boa Forma.

aa.002

Acho que até o momento, como estou aqui há menos de um ano, as histórias mais legais ainda são as de Londres. Alguns dos highlights pra mim foi fotografar o Jimmy Choo (pensa numa pessoa fotogênica!) e fotografar o backstage da Barbara Casasola com a maquiadora Alex Box, de quem eu gosto muito. Ainda assim, acho que meu momento preferido foi assistir ao desfile da Charlotte Olympia com a Bebel Gilberto cantando, e no fim ainda dar a ela minha opinião sobre a coleção e ouvir um “Põe o teu cartão de visitas aqui!” e guardando na sua bolsa de banana.

aa.003


RELATED POST

COMMENTS ARE OFF THIS POST

INSTAGRAM
Follow @guiaestilo_